Dia dos Pais: participar de esportes com seu filho impacta na relação de vocês!

Dia dos Pais: participar de esportes com seu filho impacta na relação de vocês!

O Dia dos Pais está chegando e, nessa data, é comum as pessoas relembrarem os momentos mais importantes e marcantes que passaram ao lado dessa pessoa tão especial  em  suas vidas. Um deles é quando pais e filhos brincam e compartilham momentos fazendo  atividades esportivas. Se você fez qualquer atividade com seu pai quando era menor — por exemplo, jogar bola, andar de bicicleta, nadar ou mesmo brincar de pique pega — temos certeza de que tem boas lembranças desses dias e da alegria que sentiu, não é mesmo?

E quantos desses momentos entre pais e filhos no esporte não resultaram nos atletas que conhecemos hoje? Pode acreditar que muitos!

O fato é que, além das boas recordações, o incentivo dos pais para que os filhos pratiquem alguma atividade física pode mudar o futuro dessas crianças para sempre. No entanto, é fundamental respeitar os limites e as preferências de cada um.

Pais e filhos no esporte: gerando impacto positivo em suas vidas

De acordo com a psicologia, a atitude dos adultos tem mais influência sobre uma criança do que as palavras ditas. Considerando isso, é possível afirmar que a participação de pais e filhos no esporte gera diversos impactos positivos em suas vidas.

No caso, estamos falando do incentivo dos pais à prática de atividades físicas, bem como o exemplo que dão quando o esporte também faz parte de suas rotinas.

Não é segredo para ninguém que os exercícios físicos trazem vários benefícios para a vida das pessoas, independentemente da idade.

Para as crianças e adolescentes, praticar periodicamente alguma atividade que gostem contribui para:

  • introduzir e fortalecer hábitos saudáveis no seu dia a dia;
  • ajudar na saúde física, fortalecendo coração, pulmão, músculos e ossos;
  • combater a obesidade infantil;
  • melhorar a saúde mental, reduzindo ou eliminando quadros de estresse e ansiedade;
  • compreender melhor regras de convivência e limites.

O esporte é uma ferramenta de transformação

Hoje em dia, é bastante comum que os pais coloquem seus filhos, desde muito novos, para praticarem alguma atividade física. Por exemplo, nadar na piscina da escolinha, fazer balé, futebol, dança, judô etc.

A verdade é que o esporte é o responsável por muitas histórias de transformação. Quando falamos de pais e filhos no esporte é fundamental reforçar que essa prática não é apenas saudável para o corpo e para a mente, mas também para a relação pessoal entre eles.

Isso porque, além de criar as memórias que citamos no início deste artigo, a criança terá os pais como referência de incentivo para seguir adiante e buscar cada vez mais.

No entanto, é fundamental que os limites dos pequenos e suas preferências sejam respeitados. Ou seja, não é indicado o pai escolher uma atividade e “forçar” a participação do filho.

Para que essa abordagem traga benefícios para todos é importante saber qual a preferência da criança, bem como compreender até que ponto ela quer ir.

Por exemplo, imagine que seu filho tenha talento  para o judô. Porém, neste momento da vida dele, prefere não participar de competições. Para manter uma relação saudável entre vocês é importante respeitar essa escolha e, ao mesmo tempo, estar pronto para apoiá-lo tão logo queira evoluir nessa jornada.

Em resumo, a participação dos pais e filhos no esporte deve ser algo natural e benéfica para ambos, mas não esquecer que cabe aos pais inserir na vida dos pequenos as atividades físicas e reforçar  a  sua importância.

Buscar praticar algum esporte com seus filhos é também uma forma de criar laços e estabelecer uma relação de respeito e confiança. Isso, por sua vez, vai fortalecer não apenas o parte física das crianças, mas também a emocional e a psicológica.

Aqui, no Instituto Reação, usamos o judô e a educação como ferramentas para transformar a vida de crianças, adolescentes, jovens e de seus familiares.

Acesse agora o nosso site e conheça mais sobre o Instituto Reação.